Retrospectiva 2016: Ifap aprimora gestão do ensino, da pesquisa e da extensão PDF Imprimir E-mail
Sáb, 31 de Dezembro de 2016 15:19

altO ano de 2016 trouxe para a gestão do Instituto Federal do Amapá (Ifap) vários desafios, muitos deles ligados à superação do momento político turbulento vivido pelo país, cujo ápice foi o impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Foi um ano em que o Ifap iniciou suas atividades tendo como reitora a professora Marialva Almeida, a primeira reitora eleita através do processo de consulta à comunidade escolar, cujo mandato se estende até 2019.

Em seu plano de trabalho, documento no qual cada candidato a reitor apresentou suas propostas à comunidade escolar, a reitora construiu propostas de aprimoramento institucional observando a dimensão humana e administrativa bem como as necessidades do clássico tripé: ensino, pesquisa e extensão.

 

Algumas ações previstas no referido plano de trabalho foram cumpridas ao longo de 2016. No que diz respeito à dimensão humana, o fomento à participação de servidores e estudantes em eventos científicos, culturais e esportivos nacionais e internacionais foi priorizado, apesar do contingenciamento que afetou parte do recurso disponível para essa finalidade. O Ifap esteve representado em eventos como diversas Olimpíadas do Conhecimento, Jogos dos Institutos Federais, Parlamento Juvenil do Mercosul e Congresso Norte e Nordeste de Pesquisa e Inovação (Connepi).

 

No que diz respeito ao aspecto administrativo, o Ifap iniciou a implantação do Sistema Unificado de Administração Pública (Suap), plataforma desenvolvida pelo Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) que racionaliza e acelera os processos envolvidos na administração dos Institutos Federais (Ifs). Outro avanço importante da gestão, foi a ampliação da acessibilidade dos campi que teve início com a aplicação de piso táctil em todo o primeiro pavimento do campus Macapá, com projeto elaborado pelos estudantes do curso de edificações do ensino superior do próprio campus.

 

Paralelo a isso, a gestão da professora Marialva Almeida possibilitou a realização de Concurso Público para técnicos administrativos e para docentes. O resultado dessa empreitada foi a entrada, no Ifap, de mais de 150 novos servidores federais, para atender a sua estrutura que hoje é quase o dobro da existente até 2015.

 

Ensino

O Ifap recebeu, ao longo de 2016, diversas comissões do Ministério da Educação (MEC) para avaliação dos cursos superiores. Todos os cursos avaliados receberam nota 4 alt(conceito muito bom, em uma escala de nota máxima 5). Outra importante meta contemplada foi a implantação do Centro de Referência em EaD no município de Pedra Branca do Amapari. Essa iniciativa leva uma oportunidade de formação técnica de qualidade e gratuita à população do interior do estado que não pode, por exemplo, vir à capital para melhorar sua formação escolar. Além disso, o bloco de laboratórios do campus Macapá teve sua entrega provisória e o campus Laranjal do Jari terá a sua infraestrutura e sua capacidade de energia otimizadas através das obras de reforço estrutural e ampliação da sua subestação de energia, as quais atenderão a novas demandas dos espaços físicos construídos: laboratórios, ginásios, além do bloco de ensino (biblioteca, coordenações, sala dos professores, dentre outros).

 

Pesquisa

A gestão da pesquisa no Ifap passou a ser conduzida com foco na inovação e no estímulo à transferência de tecnologias desenvolvidas na instituição para a comunidade externa, buscando a melhoria da qualidade de vida e zelando pela responsabilidade social e ambiental. É o caso, por exemplo, da Implantação do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), cujo o regimento foi aprovado pelo Conselho Superior do Ifap (Consup). O NIT é um ambiente institucional estratégico para que as pesquisas do Ifap possam gerar patentes registradas. Além disso, ao criar a editora do Ifap, a produção científica gerada por docentes pesquisadores, projetos de pesquisa institucionais e por estudantes, poderá ser publicada e distribuída, seja por meios físicos ou virtuais.

 

Extensão

altO fomento ao aprendizado de novos idiomas na instituição foi contemplado através da implantação do Centro de Idiomas conduzido pela Pró-reitoria de Extensão (Proext), que tem trabalhado para formar estudantes com fluência inicialmente na língua francesa, em função da geografia peculiar que o Amapá possui, tendo em vista sua fronteira com a Guiana Francesa. Outra ação estratégica ligada à extensão pode ser observada pela implantação da Escola de Conselhos que atua no aprimoramento da formação de Conselheiros Tutelares em 11 dos 16 municípios que compõem o estado. A cultura empreendedora também foi implantada na instituição através da assinatura de termo de cooperação técnica com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e de convênio multilateral para estruturação de uma incubadora de empresa envolvendo o Instituto de Pesquisas do Amapá (Iepa), a Universidade Federal do Amapá (Unifap) e o Sebrae.

 

No que tange à organização administrativa que impactam diretamente no tripé Ensino, Pesquisa e Extensão, foram aprovadas pelo Consup diversas regulamentações: do Regimento Geral, com o primeiro Organograma que contempla as sete unidades do Ifap (Reitoria, os campi Macapá, Laranjal do Jari, Santana, Porto Grande, campus Avançado Oiapoque e Centro de Referência EaD Pedra Branca do Amapari), de Remoção, de Redistribuição e da Carga Horária Docente. Além disso, foram instituídas as Comissões de Ética e de Processo Administrativo.

 

Houve a busca incessante junto à Bancada Federal do Amapá de recursos através de Emendas Parlamentares. Estas têm sido vitais para a continuidade dos processos de construção, de reforma, de adaptação, de compra de mobiliários e equipamentos, que atendem a todo o Ifap.

 

A reitora Marialva Almeida, ao fazer uma retrospectiva do ano de 2016, avalia que “os desafios foram enormes, sabemos que há muito trabalho pela frente e que nossa instituição pode avançar muito ainda, mas também temos confiança na equipe de gestão que montamos e é essa equipe que nos permite ter, com pouco mais de um ano de gestão efetiva à frente do Ifap, algumas de nossas metas de campanha já alcançadas e gerando benefícios para a população do Amapá. Esse é nosso grande objetivo: colaborar, através dos avanços em nossa instituição, para a construção de um estado mais forte, mais competitivo e com melhores condições de vida para seu povo. Em 2017, esse continuará sendo nosso maior desafio”.ÂÂ

 

Por Alexandre Brito, assessor de comunicação do Ifap

Assessoria de Comunicação

Instituto Federaldo Amapá (Ifap)

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Twitter: @ifap_oficial

Facebook:/institutofederaldoamapa

 

Reitoria: Rodovia BR 210 KM 3, s/n - Bairro Brasil Novo. CEP: 68.909-398
Email: reitoria@ifap.edu.br
Telefone: (96) 3198-2150
Twitter: @ifap_oficial
Facebook: /institutofederaldoamapa

Campus Macapá: Rodovia BR 210 KM 3, s/n - Bairro Brasil Novo. CEP: 68.909-398
Email: dirgeral_macapa@ifap.edu.br

Campus Laranjal do Jari: Rua Nilo Peçanha, nº 1.263 – Bairro Cajari. CEP: 68.920-000
Email: dirgeral_laranjal@ifap.edu.br
Telefone: (96) 3621-1631

Campus Santana :rua Ubaldo Figueira, n 1.333 - Bairro Nova Brasília
Email: dirgeral_santana@ifap.edu.br

Campus Porto Grande: Avenida 8 de agosto, s/n
Email: dirgeral_pgrande@ifap.edu.br