Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Perguntas frequentes

O que é o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia  do Amapá?

De acordo com a Lei que institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, o Ifap é uma instituição de educação superior, básica e profissional, pluricurricular e multicampi, especializada na oferta de educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino, para formar pessoas para o trabalho e para o exercício da cidadania.

Quais unidades compõem o Instituto?

A instituição é composta por seis campi, localizados nas cidades de Macapá, Santana, Porto Grande, Pedra Branca do Amapari, Laranjal do Jari e Oiapoque. O município de Macapá abriga, ainda, a Reitoria do Ifap.

Qual é a estrutura organizacional do Ifap?

A organização geral do Instituto Federal compreende os Órgãos Colegiados (Conselho Superior e Colégio de Dirigentes); a Reitoria, que abrange o Gabinete, as Pró-reitorias (de Ensino, de Extensão, Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Administração, Planejamento e Desenvolvimento Institucional e Gestão de Pessoas), as Diretorias Sistêmicas (Diretoria de Comunicação, Diretoria de Integração, Diretoria de Tecnologia da Informação) a Auditoria Interna e a Procuradoria Jurídica; e os campi.

Quais os cursos oferecidos?

Os institutos federais têm por objetivo desenvolver e ofertar a educação técnica e profissional em todos os seus níveis de modalidade e, com isso, formar e qualificar cidadãos para atuar nos diversos setores da economia, com ênfase no desenvolvimento socioeconômico local, regional e nacional. Os cursos oferecidos em cada campus, portanto, foram criados a partir dessa visão, cuja lista completa pode ser conferida na página inicial da Reitoria umeni “Cursos” www.ifap.edu.br).

Quando acontecem os processos seletivos para ingresso em cursos técnicos, superiores e EAD?

Os processos seletivos para o nível médio integrado são realizados nos últimos meses de cada ano, cujo ingresso ocorre, normalmente, no início do período letivo do ano seguinte. Os processos seletivos para o nível médio subsequente e Proeja são realizados na metade de cada ano, cujo ingresso ocorre, normalmente, no início do segundo semestre. Também na metade de cada ano, acontece o ingresso para cursos superiores através do Processo Seletivo de Vagas Especiais (Vestibulinho),cujo ingresso ocorre, normalmente, no início do segundo semestre. Os processos seletivos para o nível superior acontecem conforme o calendário do Sistema Unificado de Seleção (Sisu), cujo ingresso ocorre, normalmente, no início do período letivo do ano seguinte. 

Fim do conteúdo da página